No calendário desportivo de 2016, Agosto é o mês dos Jogos Olímpicos. Para a Univesidade Federal do Rio de Janeiro, é também mês de celebrações, comemorando os jogos com uma série de concertos, ao mesmo tempo que assinala os 168 anos de existência.

A Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) apresenta quatro concertos de música de câmara inseridos na programação cultural do Ministério da Cultura para o período das olimpíadas, com o apoio da Funarte (Fundação Nacional de Artes). Os concertos realizam-se todas as segundas-feiras às 19h, no Salão Leopoldo Miguez, com uma programação diversificada que permitirá escutar e descobrir música de compositores brasileiros contemporâneos, por diferentes grupos. Dia 8 de Agosto, apresentam-se em palco o Grupo GNU e o ABSTRAI Ensemble, 15 de Agosto o Quarteto Radamés Gnattali e o Grupo Cron, 22 de Agosto escutar-se-ão o Duo Bretas/Kevorkian e o Art Metal Quinteto e, por fim, no dia 29 de Agosto, o Quinteto Villa-Lobos e o Quarteto Brasiliana.

 


 

 

8 DE AGOSTO

 

Marcos Lucas             Cores de Rosa

Caio Senna                 Cidades visíveis

Silvio Ferraz               Segundo responsório

 

Grupo GNU: violino Ayran Nicodemo, flauta Carol Chaves, soprano Diana Maron, clarineta Igor Carvalho, violoncelo Pablo de Sá, percussão Rafaela Calvet, piano Raquel Paixão, regência/direcção Marcos Lucas.

 

Edson Zampronha      Sonora

Mauricio Dottori        Elegias

Pauxy Gentil-Nunes   Noneto

 

ABSTRAI Ensemble: soprano Doriana Mendes, flauta Andrea Ernest Dias, clarineta Batista Jr., fagote Ariane Petri, violino Mariana Salles, viola Fernando Thebaldi, violoncelo Marcos Ribeiro, contrabaixo Larissa Coutrim, percussão Daniel Serale, piano Katia Baloussier, violão/regência Fabio Adour, regência Tobias Volkmann; sax e direcção: Pedro Bittencourt

 

 

15 DE AGOSTO

 

Ricardo Tacuchian                 Quarteto de cordas n.º 4

João Guilherme Ripper          Lux aeterna

 

Quarteto Radamés Gnattali: violinos Carla Rincón e Andréia Carizzi, viola Marco Catto, violoncelo Hugo Pilger. Músicos extra: soprano Carolina Faria, oboé Victor Astorga

 

Marcilio Onofre                     Granum volubile

Marcos Nogueira                   Cinerama
Marlos Nobre                        Nonetto

Grupo Cron: flauta Felipe Marateo, clarone/clarineta, Marcos Passos, trompa Waleska Beltrami, violino Tais Soares, violoncelo Janaína Salles,      contrabaixo Claudio Alves, piano Tatiana Dumas, tímpanos Philipe Davis, percussões Rafaela Calvet e Pedro Moita, regência Marcos Nogueira

 

 

22 DE AGOSTO

 

Mario Ferraro             Sambaquis
Murillo Santos           Música para dois pianos

Ronaldo Miranda       Festspielmusik

 

Duo Bretas/Kevorkian: piano Josiane Kevorkian e Patricia Bretas. Músicos extra: Duo Leo Souza – Rodrigo Foti (percussões)

 

Raul do Valle             Metalessencia
Tim Rescala                Desdobrado
Alexandre Schubert    Sinfonias

 

Art Metal Quinteto: trompetes Jessé Sadoc e Wellington Moura, trompa Antônio Augusto, fagote João Luis Areias, tuba Eliezer Rodrigues. Músicos extra: órgão Tamara Ujakova, trompa Philip Doyle, trombone Everson Moraes, trombone baixo Leandro Dantas, regência Alexandre Schubert

 

 

29 DE AGOSTO

 

José Orlando Alves               Quinctus
Edino Krieger                        Entrada harmônica e frevo canônico
Caio Marcio dos Santos         Variações livres para quinteto de sopros

 

Quinteto Villa-Lobos: flauta Rubem Schuenck, oboé Luis Carlos Justi, clarineta Paulo Sérgio Santos, fagote Aloysio Fagerlande, trompa Phlliip Doyle

 

Ernani Aguiar                        Música para 4 violoncelo

Liduino Pitombeira                 Contrastes
Ernst Mahle                           Quinteto

 

Quarteto Brasiliana: violinos Wagner Rodrigues e Willian Isaac, viola Samuel Passos, violoncelo Paulo Santoro. Músicos extra: violoncelos Ricardo Santoro, Martina Ströher e Cecilia Slamig, contrabaixo Claudio Alves, piano Tamara Ujakova

 

 


 

 

Antes, na primeira semana do mês, no âmbito das celebrações dos 168 anos da instituição, homenageia-se também o compositor Francisco Mignone (1897-1986). Os festejos iniciam-se a 1 de Agosto com um concerto pela Orquestra de Sopros da UFRJ no qual serão interpretadas obras de Mignone, Villas-Lobos e Hudson Nogueira, compositor que estreará mundialmente no concerto do dia seguinte a obra Segunda Suite das Lendas Amazónicas.

Entretanto, os Jogos Olímpicos decorrerão de 5 a 21 de Agosto e os Jogos Paralímpicos entre 7 e 18 de Setembro.

Sobre o autor

Mariana Calado

Mariana Calado encontra-se a realizar o Doutoramento em Ciências Musicais Históricas focando o projecto de investigação no estudo de aspectos dos discursos e das sociabilidades que caracterizam a crítica musical da imprensa periódica de Lisboa entre os finais da I República e o estabelecimento do Estado Novo (1919-1945). Terminou o Mestrado em Musicologia na FCSH/NOVA em 2011 com a apresentação da dissertação "Francine Benoît e a cultura musical em Portugal: estudo das críticas e crónicas publicadas entre 1920's e 1950". É membro do SociMus – Grupo de Estudos Avançados em Sociologia da Música, NEGEM – Núcleo de Estudos em Género e Música e do NEMI – Núcleo de Estudos em Música na Imprensa, do CESEM. É bolseira de Doutoramento da FCT.

Deixe um comentário

O seu endereço de correio electrónico não será publicado.