O novíssimo grupo SevenDixie actuou no passado dia 11 de Fevereiro, no Teatro Municipal Pax Julia, em Beja, no âmbito da Primeira Temporada de Concertos CRBA 2015, numa co-produção entre o Conservatório Regional do Baixo Alentejo e a Câmara Municipal de Beja.

O programa incluiu standards do ragtime, blues e dixieland que se tornaram célebres através das interpretações de músicos como Louis Armstrong, King Oliver, Johnny Dodds ou os Rebels Dixie. O SevenDixie foi fundado em Outubro de 2014 e é composto por Patrícia Camelo (clarinete), Pedro Gil e João Carlos Araújo (trompetes), Nuno Lopes (trombone), João Rasteiro (tuba), Mário Lopes e André Domingos (percussão).

Este foi o segundo concerto da Primeira Temporada de Concertos do Conservatório Regional do Baixo Alentejo, que decorrerá durante o ano de 2015 com recitais a solo e de música de câmara, desde a música antiga à música do século XXI, da música erudita ao jazz.

A programação desta temporada é o resultado das propostas apresentadas pelos docentes que, dada a especificidade institucional do Conservatório, são entendidas como a apresentação do trabalho artístico individual de cada docente para o público, assim como uma oportunidade de complemento formativo individual aos alunos.


Visite a página Facebook dos SevenDixie

Visite o site oficial do Conservatório Regional do Baixo Alentejo

Sobre o autor

Natural dos Açores, é doutorando em Musicologia na Universidade de Évora, Mestre em Ciências Musicais pela FCSH-NOVA e Licenciado em Musicologia pela Universidade de Évora. É colaborador no Pólo de Évora do CESEM e no MPMP (edições mpmp e revista glosas) e consultor do atelier de conservação e restauro Acroarte. Entre 2011 e 2012 realizou o catálogo do fundo musical do Arquivo Capitular da Sé de Angra e, entre 2014 e 2015, foi bolseiro no projecto “Orfeus”, integrando actualmente o projecto "Música Sacra em Évora no Século XVIII". Em 2012 fundou o Ensemble da Sé de Angra, em 2013 o Ensemble Eborensis com quem gravou um CD. O seu trabalho centra-se na polifonia vocal portuguesa dos séculos XVI e XVII (Sé de Évora) e a música no arquipélago dos Açores desde o povoamento até ao final do século XIX.

Deixe um comentário

O seu endereço de correio electrónico não será publicado.