Aproxima-se mais um Concurso Internacional de Instrumentos de sopro “Terras de La Salette”. A celebrar a décima-primeira edição, o Concurso Internacional de Instrumentos de Sopro “Terras de La Salette” regressa nos dias 20 a 23 de Março a Oliveira de Azeméis, antecipando-se mais uma edição com muita música e talento. Este concurso foi lançado em 2006 pelo Município de Oliveira de Azeméis, numa aposta da autarquia na promoção da cultura. Essa primeira edição dirigiu-se a alunos e músicos de bandas de música, escolas, academias e conservatório do distrito de Aveiro, tendo contado com 92 participantes. Nos anos seguintes, o concurso abriu-se ao território nacional, tendo atingido o número de 339 participantes na edição de 2008. Em 2012 ganhou o título de concurso internacional, passando a aceitar participantes de outras nacionalidades.

O concurso está aberto a estudantes e intérpretes de trompa, trompete, bombardino, trombone tenor, trombone baixo e tuba, flauta, oboé, clarinete, saxofone e fagote e divide-se em faixas etárias: infantil (até aos 12 anos), juvenil (dos 13 aos 15 anos), júnior (dos 16 aos 18 anos) e sénior (dos 19 aos 26 anos). Há apenas as categorias júnior e sénior para trombone baixo.

 

140131104935

 

O concurso tem lugar de 20 a 23 de Março, nos dias 18 e 19 decorrem os ensaios e o concerto de laureados acontece a 24 de Março. As inscrições deverão ser efectuadas a partir de formulário em linha. Informações sobre as normas de participação no concurso e inscrições, bem como a consulta completa do repertório para cada instrumento, encontram-se acessíveis em http://sopros.cm-oaz.pt/.

 

As inscrições estão abertas até ao dia 26 de Fevereiro.

 

Sobre o autor

Mariana Calado

Mariana Calado encontra-se a realizar o Doutoramento em Ciências Musicais Históricas focando o projecto de investigação no estudo de aspectos dos discursos e das sociabilidades que caracterizam a crítica musical da imprensa periódica de Lisboa entre os finais da I República e o estabelecimento do Estado Novo (1919-1945). Terminou o Mestrado em Musicologia na FCSH/NOVA em 2011 com a apresentação da dissertação "Francine Benoît e a cultura musical em Portugal: estudo das críticas e crónicas publicadas entre 1920's e 1950". É membro do SociMus – Grupo de Estudos Avançados em Sociologia da Música, NEGEM – Núcleo de Estudos em Género e Música e do NEMI – Núcleo de Estudos em Música na Imprensa, do CESEM. É bolseira de Doutoramento da FCT.

Deixe um comentário

O seu endereço de correio electrónico não será publicado.