Já se encontra disponível para venda a edição dos Diários (1883-1893) de José Vianna da Motta (1868-1948), volume que surge como resultado da colaboração entre a Biblioteca Nacional de Portugal (BNP) e o Centro de Estudos de Sociologia e Estética Musical (CESEM) da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa. A coordenação ficou a cargo de Christine Wassermann Beirão, musicóloga que já se tinha dedicado à investigação sobre Vianna da Motta, e a tradução de Elvira Archer. As duas autoras colaboraram anteriormente no volume Vianna da Motta e Ferruccio Busoni – Correspondência 1898-1921, de 2003, que também conta com a colaboração de José Manuel Beirão.

A publicação mais recente compreende dez anos fundamentais da vida do compositor e pianista português, cujos apontamentos se encontram em nove livros presentes no seu espólio da Biblioteca Nacional e que relatam principalmente a sua estadia em Berlim. De modo a complementar a informação conseguida através dos seus diários, foi incluída no volume alguma correspondência do jovem compositor com a família Lemke, que o acolheu aquando da sua estadia em Frankfurt am Main, onde Vianna da Motta frequentou um curso ministrado por Hans von Bülow (1830-1894), maestro, pianista e compositor alemão.

 

 

Este volume será fundamental para uma melhor compreensão de um período fulcral na carreira de Vianna da Motta, nomeadamente da sua aprendizagem quer com Franz Liszt, quer com von Bülow, fomentando a investigação e o conhecimento sobre uma figura central do final do século XIX e da primeira metade do século XX na História da Música em Portugal, figura que se destacou como concertista virtuoso, como pedagogo, principalmente como reformador do ensino musical no Conservatório Nacional, e como compositor tanto de obras para piano como para orquestra sinfónica.

O volume encontra-se disponível para venda quer em formato impresso, quer em formato electrónico.

Sobre o autor

Isabel Pina

Isabel Pina é doutoranda e bolseira de doutoramento em Ciências Musicais Históricas na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, interessando-se principalmente pelo estudo da história da música em Portugal nos séculos XIX e XX, música e ideologia, nacionalismo, análise e semiótica musical, e imprensa e crítica musical. Concluiu o mestrado em Ciências Musicais tendo apresentado a dissertação “Neoclassicismo, nacionalismo e latinidade em Luís de Freitas Branco, entre as décadas de 1910 e 1930”. É actualmente voluntária na Biblioteca Nacional de Portugal, tendo estagiado no Museu da Música. Enquanto colaboradora do Centro de Estudos de Sociologia e Estética Musical (CESEM), é membro do Grupo de Teoria Crítica e Comunicação, do SociMus (Grupo de Estudos Avançados em Sociologia da Música), e co-fundadora do Núcleo de Estudos em Música da Imprensa.

Deixe um comentário

O seu endereço de correio electrónico não será publicado.