Após ter sido nomeado, em 2018, maestro assistente do Coro Monteverdi, e na sequência do seu trabalho com os English Baroque Soloists e a Orchestre Révolutionnaire et Romantique, Dinis Sousa foi este mês anunciado como Maestro Principal da Royal Northern Sinfonia (RNS), o que constitui mais um passo sólido na sua carreira de director de orquestra em terras britânicas.

O director da RNS, Thorben Dittes, destacou esta escolha pelo “talento excepcional” de Dinis e pelo “enorme potencial artístico” que o maestro português poderá levar para o Nordeste inglês. A “inconfundível ligação que Dinis teve com a orquestra no palco” nas suas últimas apresentações com a RNS (em Janeiro e Novembro de 2020) será importante para a assumida tarefa de dinamizar a actividade musical nesta comunidade, atingindo novos públicos e superando os mais recentes desafios que se apresentam a todo o tecido cultural inglês (e mundial), nomeadamente como consequência da pandemia de Covid-19.

A RNS é a única orquestra de câmara do Reino Unido que funciona a tempo inteiro, estando sediada no centro cultural Sage Gateshead, em Newcastle. É o próprio Dinis, num vídeo de anúncio deste novo projecto, que revela que é “uma orquestra muito apreciada pelas audiências locais”. O maestro português acredita que a música é “para todos”, não sendo “selectiva, nem complicada”, mas “uma forma de comunicar com as pessoas mais directa que as palavras”.

Natural do Porto, Dinis Sousa tem desenvolvido carreira como pianista e, sobretudo, director de orquestra. Radicado em Londres, estudou na Guildhall School of Music and Drama, exercendo a Fellowship em Direcção de Orquestra. Em 2013, fundou a Orquestra XXI, projecto que, sob a sua direcção artística, vem reunindo as melhores críticas nos diversos e importantes palcos nacionais em que se apresenta desde então. Dinis recebeu, em 2015, do Presidente da República Portuguesa, o grau de Cavaleiro da Ordem do Infante D. Henrique.

O primeiro concerto desta nova fase da RNS, inserido na série “New Beginnings” e já com a direcção de Dinis Sousa, acontecerá no dia 16 de Abril, com música de Haydn, Berlioz, Prokofiev e Lili Boulanger. O evento terá transmissão em linha (mais informações em https://sagegateshead.com/whats-on/rns-dawn-and-dusk/).

Sobre o autor

Duarte Pereira Martins

Licenciado em piano pela Escola Superior de Música de Lisboa, concluiu o curso de piano do Conservatório Nacional com a classificação máxima. Premiado em diversos concursos de piano, apresenta-se regularmente em concerto por todo o país e estrangeiro, em diversas formações, com especial destaque para a divulgação do património musical português. Gravou para a Antena 2 e para a TV Brasil. É o director artístico de duas integrais das sonatas de Carlos Seixas e João Domingos Bomtempo. Frequenta, paralelamente, o curso de Engenharia Física Tecnológica no Instituto Superior Técnico. É membro fundador e Vice-Presidente da Direcção do MPMP, Movimento Patrimonial pela Música Portuguesa.

Deixe um comentário

O seu endereço de correio electrónico não será publicado.