No último fim-de-semana o arquipélago açoriano recebeu os “Encontros de Música Antiga”, com concertos nas ilhas de São Miguel e Faial. O evento foi organizado pelo Grupo Johann Sebastian Bach Associação Musical e contou com o apoio do Governo Regional dos Açores.

No Sábado, dia 7, pelas 21h30, realizou-se na Igreja do Colégio de Ponta Delgada o primeiro dos dois concertos deste festival com a actuação do Coro Johann Sebastian Bach, dirigido por Cristiana Spadaro, acompanhado pelo Conjunt d’Antiga de l’ESMUC, grupo de música antiga da Escola Superior de Música da Catalunha, com direcção musical de Emilio Moreno. Os dois grupos interpretaram um programa composto por música instrumental e coral de Georg Philip Telemann e Johann Sebastian Bach. No Domingo, dia 8, também pelas 21h30, a Igreja Matriz de S. Salvador da Horta recebeu o segundo concerto pelo violinista Emilio Moreno e a organista Cristiana Spadaro, com um programa composto por obras de Franz I. von Biber, Johann Sebastian Bach e Francesco Maria Veracini.

Os “Encontros de Música Antiga” realizam-se nos Açores há já alguns anos, com uma frequência bienal, com a realização de concertos em várias ilhas do arquipélago assim como workshops de música antiga. Também tem sido mantida a colaboração com a Escola Superior de Música da Catalunha, centrada no violinista e professor desta instituição Emilio Moreno, que tem trazido ao arquipélago um grupo de instrumentistas especializados nas práticas interpretativas musicais historicamente informadas.

Fundada em Julho de 2002, o Grupo Johann Sebastian Bach Associação Musical conta actualmente com cerca de cinquenta sócios e tem como principal objectivo a promoção do estudo da música antiga e a sua divulgação na Região Autónoma dos Açores e a valorização do património organístico do arquipélago. A associação está sediada em Ponta Delgada e funcionou em salas provisórias do Conservatório Regional de Ponta Delgada e no Coro Alto da Igreja de S. José e, mais tarde, na Igreja do Carmo. Actualmente, a associação encontra-se sediada na Casa da Vida Associativa, em Ponta Delgada. Tem como directora artística Cristiana Spadaro, professora de órgão e cravo e doutoranda em direcção, que dirige o coro da associação.

Sobre o autor

Natural dos Açores, é doutorando em Musicologia na Universidade de Évora, Mestre em Ciências Musicais pela FCSH-NOVA e Licenciado em Musicologia pela Universidade de Évora. É colaborador no Pólo de Évora do CESEM e no MPMP (edições mpmp e revista glosas) e consultor do atelier de conservação e restauro Acroarte. Entre 2011 e 2012 realizou o catálogo do fundo musical do Arquivo Capitular da Sé de Angra e, entre 2014 e 2015, foi bolseiro no projecto “Orfeus”, integrando actualmente o projecto "Música Sacra em Évora no Século XVIII". Em 2012 fundou o Ensemble da Sé de Angra, em 2013 o Ensemble Eborensis com quem gravou um CD. O seu trabalho centra-se na polifonia vocal portuguesa dos séculos XVI e XVII (Sé de Évora) e a música no arquipélago dos Açores desde o povoamento até ao final do século XIX.

Deixe um comentário

O seu endereço de correio electrónico não será publicado.