Faleceu ontem, no dia 23 de Fevereiro, o tenor lírico José Carlos Xavier. Foi também Professor de Canto no Conservatório Nacional, em Lisboa, espaço no qual formou alguns dos mais importantes cantores líricos portugueses.

Nascido em Sintra, José Carlos Xavier deu-se a conhecer no Teatro Nacional de São Carlos como membro do coro, ainda com tenra idade. Mais tarde, foi bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian durante cinco anos, condição que possibilitou os seus estudos em Itália, concluindo o Curso Superior de Canto no Liceo G. B. Viotti com classificação máxima. Aqui começou a sua carreira internacional, que passou por países como Espanha, Índia e Japão.

Além da ópera, José Carlos Xavier foi também intérprete de oratória e Lied, géneros que potencializaram a sua participação nos mais prestigiados festivais e concursos de música. Com o intuito de promover a visibilidade de jovens intérpretes, fundou, em 1990, o Concurso Nacional de Canto Luísa Todi, o qual já teve oito edições, a última em 2011. Foi também júri de concursos internacionais, nomeadamente no Brasil.

Para os ouvidos mais saudosos, relembramos a sua gravação de Canções de trovador de Frederico de Freitas para a Decca / Valentim de Carvalho, bem como um conjunto de canções de Lopes-Graça para a Discoteca Básica da Secretaria de Estado da Cultura. Alguns dos seus recitais para a RTP ainda estão disponíveis na internet.

 

 

A Glosas envia as mais sentidas condolências à sua família e amigos.

Sobre o autor

Avatar photo

Natural de Guimarães, Ana Sofia Malheiro estudou piano e canto no Conservatório da cidade, no qual teve oportunidade de integrar diversos projectos de foro nacional e internacional. Actualmente, frequenta o terceiro ano da Licenciatura de Ciências Musicais na NOVA-FCSH, percurso pelo qual já foi galardoada com duas Bolsa Santander Futuro, uma Bolsa de Mérito da Câmara de Braga e o prémio NOVA Young Talent Awards, além de uma Bolsa de Iniciação à Investigação, promovida pela FCT e pelo CESEM. Encontra-se a estagiar na Glosas / MPMP.