Foi durante a quarentena que o casal de músicos Ana Vieira Leite e Gabriel Neves dos Santos pôs em andamento o seu projecto Les Artistes, um novo movimento artístico que procura divulgar e normalizar a vida e o trabalho dos artistas. Consideram que a sua principal responsabilidade é a sensibilização e a consciencialização para a importância e para o mérito das profissões artísticas.

Ana e Gabriel são dois cantores líricos portugueses. Conheceram-se no Porto, enquanto frequentavam a Licenciatura em Canto na ESMAE, e seguiram juntos para o Mestrado na Haute École de Musique de Genève, onde residem actualmente. Durante o percurso a dois, inserem-se em vários projectos musicais – principalmente de música renascentista, barroca e contemporânea – como o Ensemble Bando de Surunyo, o Coro Casa da Música e a Companhia Ópera Isto.

Em Agosto de 2020,lançam o Les Artistes pela primeira vez nas redes sociais. É assim que a iniciativa começa a causar burburinho entre a comunidade artística, com expressões como “I’m an artist. Yes, that’s my real job.”, “Oh sorry, I have rehearsal!”, “Take it easy. Andante ma non troppo.” De forma a fazer chegar esta mensagem a mais gente e de uma forma não só original mas também eficaz, escolheram a venda de t-shirts como objecto de divulgação. Toda a gente usa e toda a gente as vê, dizem; é criando merchandising da profissão do artista que conseguem pôr as pessoas a falar sobre a área que foi das primeiras a ser cortada em tempos de pandemia, das últimas a ser reposta, e das que contou com menos apoios. Tanto a partir dos produtos, como da própria marca nas redes sociais, explicam que querem mostrar às pessoas a parte submersa do iceberg que é o trabalho de um artista, e que tanta gente desconhece.

Foi este o intuito que criou a marca 100% portuguesa, embora criada pelos dois músicos enquanto residem na Suíça. O nome é escolhido para demonstrar a inclusão: sendo que, não especificando género, pretendem demonstrar que qualquer um de nós pode ser artista. Mas não ficam por aí. Um dos parâmetros que foi da maior importância no seu projecto foi a sustentabilidade: toda a produção é feita com materiais 100% biológicos e com desperdício zero. Assim, recusam-se a criar arte em série, produzindo cada t-shirt especialmente para quem a encomenda. O tempo de espera é maior, mas ambos afirmam preferir este método em que cada produto é uma obra de arte única, e em que não existe nada em stock.

Os cantores Ana e Gabriel não só se inspiraram maioritariamente em amigos músicos na criação da sua imagem, como também foram essas pessoas que os ajudaram no processo, nomeadamente uma arquitecta, um violetista e um saxofonista. Na marca, envolveram sempre familiares de ambos, e escolheram até a terra natal do cantor, Cantanhede, para sede de produção.

Nos últimos meses conseguiram chegar a um grande número de artistas, dos quais uma maioria de músicos, mas admitem também ter uma vasta clientela de apenas amantes e apoiantes das artes, que demonstram sensibilização e fazem até chegar a mensagem à Les Artistes de que precisavam desta “chamada de atenção” para o mundo da música e das artes em geral, tão importante e tão negligenciado em tempos de pandemia.

No futuro, os criadores da Les Artistes esperam conseguir investir o lucro deste projecto num festival de música em Portugal e no seu contributo para a luta e para o crescimento da importância da profissão de um artista no nosso país.

Saiba tudo em www.bylesartistes.com!

 

Sobre o autor

Raquel Fonseca

Nasceu em 1998. Passou pelo Conservatório de Música da Maia e, mais tarde, pelo Conservatório de Música do Porto, onde terminou o seu ensino secundário. Desenvolveu também um grande gosto pela literatura e pela escrita, publicando o seu primeiro livro, 'O segredo do terraço', em 2014, e também vários poemas em diversas antologias. Em 2016, ingressou na Licenciatura em Música na Universidade de Aveiro, na classe do professor João Bettencourt da Câmara. Desenvolveu actividade como intérprete na área da música de câmara, bem como projectos de gestão, tendo estagiado como Produtora Artística no Teatro Municipal de Faro, em 2019. Em 2020, concluiu a sua Licenciatura em Música com uma média de 17 valores; mudou-se para Lisboa e ingressou no Mestrado em Estudos e Gestão da Cultura, no ISCTE-IUL, onde se encontra actualmente.

Deixe um comentário

O seu endereço de correio electrónico não será publicado.