Nascido em Marsens (Suíça), em 14 de Fevereiro de 1934, foi maestro titular do Coro Gulbenkian e do Ensemble Vocal de Lausanne. Estudou Canto e Composição na École Normale de Fribourg e no Conservatoire de Fribourg, na Suíça.

Em 1961 funda o Ensemble Vocal de Lausanne e o Ensemble Instrumental de Lausanne. A partir de 1964 é convidado pela Fundação Calouste Gulbenkian para ministrar os cursos de Verão de iniciação à direcção coral. Em 1969, a Fundação Calouste Gulbenkian convida-o para ser director titular do Coro Gulbenkian. Em 1976 é nomeado instrutor de música coral no Conservatoire supérieur de musique de Genève, cargo que ocupa até 2004. Cessou funções como maestro titular do Coro Gulbenkian em Fevereiro de 2021.

Conhecido especialista de repertório sacro, participou em dezenas de discos ao longo do seu percurso. Com trabalho constante em Portugal e na Suíça, Michel Corboz actuou em vários outros países e trabalhou com inúmeros agrupamentos.

Recebeu vários prémios: Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique (13 de Dezembro de 1999), Prémio de Crítica da Argentina (1995 e 1996), Commandeur de l’Ordre des Arts et des Lettres, Grand Prix de la Ville de Lausanne (2003).

Em nota de imprensa, a Gulbenkian Música descatou a “inexcedível competência” do maestro, manifestando “sentido pesar” e “profunda gratidão”. A revista Glosas junta-se à homenagem neste difícil momento para toda a família do maestro e para a comunidade musical.

Sobre o autor

Avatar photo

Diplomada pela Universidade de São Paulo, onde se licenciou em História, concluindo o mestrado e o doutoramento em Arqueologia e integrando o LARP, Laboratório de Arqueologia Romana Provincial, enquanto Supervisora de Programas e Pesquisas. Foi docente de História da Arte em diversas instituições universitárias e no MASP, Museu de Arte de São Paulo. Realizou o estágio doutoral no Collège de France, Paris, especializando-se depois em Gestão Cultural no SENAC, Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial, e concluindo o mestrado em Empreendedorismo e Estudos da Cultura — Património no ISCTE, Lisboa, tendo neste âmbito sido distinguida com um Prémio de Excelência Académica.