Com música de Big Band pelo agrupamento FES – Flat Earth Society, começou Lisboa na Rua, festival que leva a ruas, largos, praças, jardins e galerias da cidade boas razões para sair, explorar espaços menos conhecidos e aproveitar o sol das últimas semanas de Verão e dos primeiros dias de Outono.

De 25 de Agosto a 1 de Outubro, Lisboa sai à rua para acompanhar uma programação recheada de propostas para muitos gostos, entre concertos, teatro, dança, circo, cinema, workshops e ateliês, exposições, passeios e encontros com autores. Organizado pela EGEAC, todo o programa é de entrada livre. Destaco aqui apenas algumas sugestões da programação musical:

Após o FES – Flat Earth Society, os agrupamentos Big Band Estarreja, Orquestra de Jazz do Hot Club de Portugal, Orquestra de Jazz do Algarve e Orquestra de Jazz de Leiria, com Vânia Fernandes, irão mostrar as suas técnicas na arte da Big Band em cada quinta-feira de Setembro.

O Festival Kiosquorama chega pela terceira vez a Portugal para apresentação de alguns dos nomes emergentes do meio musical francês. No Jardim da Estrela, nos dias 26 e 27 de Agosto poder-se-á conhecer a música de Sarah Maison, Robi e Cléa Vincent.

Mário Laginha, Luís Amaro e o José Monteiro Quinteto de Jazz passarão pela Quinta da Alfarrobeira, em S. Domingos de Benfica, entre 28 de Setembro e 1 de Outubro. Por sua vez, no Largo de São Carlos irão soar as vozes de Gisela João (26 de Agosto), Camané (2 de Setembro) e Carlos do Carmo (9 de Setembro).

A música de Borodin, Grieg e Gershwin brilhará sob as mãos de Mário Laginha e a batuta de Jean-Marc Burfin, com a Orquestra Gulbenkian, na noite de 3 de Setembro, no Terreiro do Paço. No mesmo local poder-se-á assistir ao tour de force da Orquestra Metropolitana de Lisboa, que irá interpretar a integral das sinfonias de Beethoven em quatro dias, sempre às 21h30. As três primeiras sinfonias escutar-se-ão a 28 de Setembro, no dia seguinte serão tocadas as sinfonias n.º 4 e 5, a 30 de Setembro as sinfonias n.º 6 e 7 e, por fim, a 1 de Outubro, coincidindo com a Dia Mundial da Música, é a vez de se apreciar as sinfonias n.º 8 e 9. Na Sinfonia n.º 9 juntam-se à orquestra dirigida por Pedro Amaral o Coro Voces Caelestes e os solistas Ana Paula Russo, Cátia Moreso, Marco Alves Santos e André Henriques.

Na Quinta das Conchas, o dia 17 de Setembro será dedicado à música e à dança de diversos pontos do globo, com o Festival MuDança.

O grupo Filhos da Madrugada, de tributo à música de Zeca Afonso, animará a Feira da Luz, em Carnide.

Para o Dia Mundial da Música, a encerrar Lisboa na Rua, está agendado um programa especial. Ao longo do dia, no Largo de São Carlos, sucedem-se em palco a Camerata Alma Mater, que interpretará Vivaldi e Piazzolla, o grupo de Percussões da Metropolitana e ainda a Orquestra de Jazz do Hot Club de Portugal, que tocará peças de António Pinho Vargas. Enquanto isso, no Museu do Chiado e nas Ruínas do Carmo decorrerão ateliês de instrumentos para crianças.

Para além destes espectáculos, e entre instalações de arte sonora no Jardim da Tapada das Necessidades e cinema de Leos Carax, Fritz Lang e Paulo Rocha no Museu da Cidade – Palácio Pimenta, há muito mais para escolher e apreciar. A programação completa de Lisboa na Rua pode ser consultada e descarregada em http://lisboanarua.com/2016/wp-content/uploads/2016/08/AF_lisboanarua2016-programa_web2.pdf .

 

 

 

Sobre o autor

Mariana Calado

Mariana Calado encontra-se a realizar o Doutoramento em Ciências Musicais Históricas focando o projecto de investigação no estudo de aspectos dos discursos e das sociabilidades que caracterizam a crítica musical da imprensa periódica de Lisboa entre os finais da I República e o estabelecimento do Estado Novo (1919-1945). Terminou o Mestrado em Musicologia na FCSH/NOVA em 2011 com a apresentação da dissertação "Francine Benoît e a cultura musical em Portugal: estudo das críticas e crónicas publicadas entre 1920's e 1950". É membro do SociMus – Grupo de Estudos Avançados em Sociologia da Música, NEGEM – Núcleo de Estudos em Género e Música e do NEMI – Núcleo de Estudos em Música na Imprensa, do CESEM. É bolseira de Doutoramento da FCT.

Deixe um comentário

O seu endereço de correio electrónico não será publicado.