Resultado do trabalho desenvolvido pela Associação Portuguesa de Compositores, o Projecto MUSIVUS – que apresenta, em conversas abertas ao público propositadamente informais, diálogos entre um compositor e um intérprete – leva à Sociedade Portuguesa de Autores a sua terceira sessão. Desta vez, estarão presentes o compositor António de Sousa Dias e o guitarrista Pedro Rodrigues, para uma conversa centrada na obra Va(lé)riation 5b, para guitarra e electrónica.

Esta terceira sessão sessão do MUSIVUS decorrerá no próximo dia 13 de Novembro às 21h00, no Auditório Maestro Frederico de Freitas da SPA.

De acordo com a Associação Portuguesa de Compositores (APC), “o projecto MUSIVUS propõe-se divulgar a música contemporânea de vanguarda, quer na sua vertente composicional, quer interpretativa, com particular enfoque na criação nacional. Nesta medida, o projecto oferece a um público geral a possibilidade de contactar com a realidade íntima quer do processo de criação de música de vanguarda, quer da multiplicidade de processos performativos implicados na interpretação de obras recém-criadas.” Partindo sempre de uma obra de um compositor, as sessões permitem compartilhar da reflexão com o próprio compositor e com um intérprete convidado, procurando oferecer “um diálogo perspéctico entre criação e interpretação de música contemporânea de vanguarda”. As obras discutidas durante as sessões são interpretadas no final de cada conversa.

A última sessão do 1.º ciclo do MUSIVUS terá lugar a 26 de Novembro (segunda-feira), juntando o compositor João Pedro Oliveira e a pianista Ana Cláudia de Assis.


Poderá conhecer melhor todas as actividades da Associação Portuguesa de Compositores através desta ligação.

Sobre o autor

José Carlos Araújo

Estudou cravo, órgão e música antiga em Lisboa, exercendo intensa actividade, quer a solo, quer com agrupamentos de música antiga e orquestras. Licenciou-se na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, onde estudou Filologia Clássica e em cujo Centro de Estudos Clássicos é investigador. Prepara actualmente a primeira tradução portuguesa das Cartas de Plínio. Integra a Direcção da revista 'Glosas'.

Deixe um comentário

O seu endereço de correio electrónico não será publicado.