O documentário O Tom sublime, da autoria do cineasta e escritor brasileiro Fernando Figueirinhas, será apresentado ao público amanhã, 10 de Novembro, numa sessão que terá lugar no hotel Toriba, em Campos do Jordão (Estado de São Paulo). Este documentário, editado em DVD, é uma homenagem à pianista Eudóxia de Barros, nascida em São Paulo, em 1937, considerada uma das mais importantes pianistas brasileiras da segunda metade do século XX.

Eudóxia de Barros conta-se entre os discípulos de Madga Tagliaferro, tendo também estudado com o compositor Osvaldo Lacerda, com quem mais tarde viria a casar e de cuja obra pianística é uma das mais conceituadas intérpretes, assim como de Ernesto Nazareth. Há décadas que é reconhecida pela dedicação à Música Brasileira e pelo trabalho filantrópico que desenvolve. Eudóxia de Barros é membro da Academia Brasileira de Música, onde ocupa a cadeira n.º 14 (​Elias Álvares Lobo).

Ainda sobre a actividade artística da pianista foi recentemente lançada uma biografia e colectânea de entrevistas da autoria de Rosângela Paciello Pupo (Brasília, Musimed, 2016), intitulada Valeu a pena? Conversando com Eudóxia de Barros.


Outras informações podem ser consultadas através desta ligação.

Sobre o autor

Avatar photo

Estudou cravo, órgão e música antiga em Lisboa, exercendo intensa actividade, quer a solo, quer com agrupamentos de música antiga e orquestras. Licenciou-se na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, onde estudou Filologia Clássica e em cujo Centro de Estudos Clássicos é investigador. Prepara actualmente a primeira tradução portuguesa das Cartas de Plínio. Integra a Direcção da revista 'Glosas'.