Na sua newsletter mensal, a Orquestra Clássica do Sul anunciou a sua programação para o mês de Março com a realização de sete concertos concentrados na região do Algarve.

O primeiro concerto da programação mensal realizou-se  em Faro no passado dia 2 de Março. O Teatro das Figuras recebeu cerca de sete centenas de alunos para um dos concertos pedagógicos de 2016, patrocinados pela Caixa Geral de Depósitos. Neste concerto, reservado à comunidade escolar, para além da Orquestra Clássica do Sul, dirigida pelo maestro titular Rui Pinheiro, participaram como solistas Artur Aleixo, aluno de flauta do Conservatório Regional do Algarve Maria Campina, e Daniel Viegas, aluno de piano do Conservatório de Música de Olhão. No dia 4 de Março, o agrupamento de música de câmara, em formação de quarteto de arcos, actuou no stand da Região de Turismo do Algarve na BTL (Bolsa de Turismo de Lisboa), que decorreu na FIL de 2 a 6 de Março último. O programa deste concerto incluiu obras de Johannes Pachelbel, Antonio Vivaldi, Luigi Boccherini, Scott Joplin, Robert Schumann, Wolfgang Amadeus Mozart e Johann Sebastian Bach entre outros. A 12 de Março, pelas 21h30, a Igreja Matriz de Paderne (Albufeira) recebeu um concerto, integrado no ciclo de música de câmara, para quinteto de sopros. O programa, intitulado “De Beethoven a Piazzolla”, incluiu obras para esta formação dos compositores europeus Ludwig Van Beethoven, Gioachino Rossini e dos compositores sul-americanos Astor Piazzolla e Vinicio Meza.

O mesmo agrupamento irá actuar no dia 17 de Março, pelas 19h00, no Pavilhão Multiusos Provedor João Tavares da Santa Casa da Misericórdia de Portimão, onde irá apresentar o mesmo programa integrado no ciclo de concertos “Clássica na Santa Casa”.

O Teatro das Figuras torna a acolher um concerto pela orquestra no dia 20 de Março, pelas 12h00. Este é mais um dos concertos “promenade”  programados para 2016, com patrocínio da Caixa Geral de Depósitos, subordinados ao tema “Era uma vez… Portugal!”. “A Independência” é o tema proposto para o dia 20 de Março e o programa será composto por música de John Avery, que dirigirá a orquestra, com apresentação de Jorge Serafim.

A programação para Março encerra com dois concertos de Páscoa intitulados “Reflexões sobre a vida e a morte”. A Orquestra Clássica do Sul, dirigida pelo maestro titular Rui Pinheiro, irá interpretar um programa composto por obras de Franz Joseph com a participação do barítono Rui Baeta. O primeiro destes concertos irá realizar-se no dia 26 de Março, pelas 19h00, na Igreja Matriz de Moncarapacho (Olhão). No dia seguinte, será a vez da Igreja do Carmo de Tavira acolher o segundo concerto deste programa, pelas 18h00.

Sobre o autor

Natural dos Açores, é doutorando em Musicologia na Universidade de Évora, Mestre em Ciências Musicais pela FCSH-NOVA e Licenciado em Musicologia pela Universidade de Évora. É colaborador no Pólo de Évora do CESEM e no MPMP (edições mpmp e revista glosas) e consultor do atelier de conservação e restauro Acroarte. Entre 2011 e 2012 realizou o catálogo do fundo musical do Arquivo Capitular da Sé de Angra e, entre 2014 e 2015, foi bolseiro no projecto “Orfeus”, integrando actualmente o projecto "Música Sacra em Évora no Século XVIII". Em 2012 fundou o Ensemble da Sé de Angra, em 2013 o Ensemble Eborensis com quem gravou um CD. O seu trabalho centra-se na polifonia vocal portuguesa dos séculos XVI e XVII (Sé de Évora) e a música no arquipélago dos Açores desde o povoamento até ao final do século XIX.

Deixe um comentário

O seu endereço de correio electrónico não será publicado.