Entre 30 de Agosto e 4 de Setembro, a Orquestra XXI faz-se à estrada naquela que é a sua 5.ª digressão pelo país.

Numa semana intensa, a Orquestra apresentar-se-á em dias consecutivos em Oliveira do Bairro (30 de Agosto, Quartel das Artes), no Porto (1 de Setembro, Sala Suggia da Casa da Música), em Lisboa (2 de Setembro, Grande Auditório da Fundação Calouste Gulbenkian), em Faro (3 de Setembro, Teatro das Figuras) e em Serpa (4 de Setembro, Cineteatro Municipal). O programa recupera dois poemas sinfónicos de Francisco de Lacerda, estreia em Portugal a orquestração de Luciano Berio da 1.ª Sonata para Clarinete de Johannes Brahms (tendo como solista Horácio Ferreira, Jovem Músico do Ano de 2014 e artista Rising Star da European Concert Hall Association para a temporada 2016-2017) e encerra com a 5.ª Sinfonia de Tchaikovsky. No pódio estará o fundador e maestro titular, Dinis Sousa.

A Orquestra XXI reúne alguns dos melhores músicos portugueses residentes no estrangeiro, e esta quinta digressão junta em palco o maior efectivo à data desde a criação. O projecto existe desde 2013, após ter sido premiado pelo concurso de empreendedorismo social “FAZ, Ideias de Origem Portuguesa”, promovido pela Fundação Calouste Gulbenkian em parceria com a COTEC, Associação Empresarial para a Inovação. Com o Alto Patrocínio da Presidência da República, a Orquestra tem o duplo desígnio de se apresentar em concerto perante público diversificado, equilibrando a presença nas maiores salas dos país com uma política descentralizadora da oferta cultura, e de acolher em estágio, durante os seus períodos de residência, jovens estudantes das escolas de música e conservatórios nacionais, possibilitando-lhes a experiência de trabalho numa orquestra profissional de elevado nível artístico.

Sobre o autor

Luís Salgueiro

Luís Salgueiro é licenciado em Composição pela Escola Superior de Música de Lisboa. Para além da sua actividade criativa, dedica também a sua energia à preparação de partituras e musicografia, primeiro como 'freelancer' e actualmente como coordenador das actividades editoriais do MPMP, Movimento Patrimonial pela Música Portuguesa.

Deixe um comentário

O seu endereço de correio electrónico não será publicado.