O compositor Adérito Valente foi galardoado, na edição de 2015 do Concours de Genève, o prémio Fundação Otto & Régine Heim.

O Concurso de Genebra é um dos eventos mais bem estabelecidos do género, operando desde 1939. No seu modelo actual, oferece bianualmente a categoria de Composição. Esta edição, dedicada à escrita para quarteto de arcos, teve como júri os compositores Michael Jarrell, Pascal Dusapin, Luca Francesconi, Dai Fujikura e Wolfgang Rihm.

Após ter sido seleccionado para um lote de quatro finalistas, o quarteto de arcos do compositor alentejano, intitulado Onis ex tempore, mereceu o prémio patrocinado pela Fundação Otto & Régine Heim (monetariamente, o segundo mais importante dos concursos de Composição integrados no Concurso).

Natural de Serpa, Adérito Valente estudou na Escola Profissional de Música de Évora, com Vasco Gouveia (flauta transversal), antes de entrar na Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo do Porto, onde cursou Composição. Tem sido reconhecido em concursos internacionais da especialidade, com destaque para o 1.º Prémio na categoria de Música de Câmara do Concurso Internacional de Jovens Compositores de Portimão, em 2009, com outro quarteto de arcos: Ventos do Sul. Lecciona Acústica, Análise e Composição na Academia de Artes de Chaves.

A gravação da final do concurso pode ser vista através de http://concert.arte.tv/fr/finale-du-concours-de-geneve .

Sobre o autor

Luís Salgueiro

Luís Salgueiro é licenciado em Composição pela Escola Superior de Música de Lisboa. Para além da sua actividade criativa, dedica também a sua energia à preparação de partituras e musicografia, primeiro como 'freelancer' e actualmente como coordenador das actividades editoriais do MPMP, Movimento Patrimonial pela Música Portuguesa.

Deixe um comentário

O seu endereço de correio electrónico não será publicado.