Foi como representante de Portugal e da Rússia que se apresentou a concurso no dia 21 de Julho de 2016 na 2.ª edição do Alion Baltic Festival em Taline, Estónia. E foi como português e russo que o pianista Alexey Shakitko conquistou o 1.º Prémio na categoria de Piano Solo. Desde que conquistou este prémio, Alexey já teve direito a apresentar-se em três concertos integrados no festival, nomeadamente no Kadriorg Palace Tallinn.

O Festival e Academia Alion Baltic, embora relativamente “jovens”, integram na sua estrutura vários países e organizações conceituadas, nomeadamente os Estados Unidos da América e o Concurso Gershwin. Graças a este prémio, Alexey ficou automaticamente apurado para a fase final deste concurso, que terá lugar em Abril de 2017 em Nova Iorque.

O prémio inclui a realização de mais concertos, nomeadamente com a Orquestra Filarmónica de São Petersburgo, com quem Alexey irá tocar o Concerto n.º 1 para Piano e Orquestra de Brahms, sob a direcção do maestro Alexey Stadler. Há ainda mais concertos na Finlândia, Estónia e Rússia, para quais Alexey pretende escolher repertório de música portuguesa, contribuindo assim para a sua promoção além-fronteiras.

Já em 2012 a conceituada pedagoga e pianista Oxama Yablonskaya, após escutar a sua interpretação da Sonata em si menor de Lizst, elogiara a profunda musicalidade e a beleza do som de Alexey Shakitko. Ao longo da sua carreira, estas foram também as qualidades que o público e os entendidos mais valorizaram.

Em 2013, aceitou o convite do Estado de Angola para colaborar na criação do Festival Nacional de Cultura (FENACULT), enquanto membro da Comissão. Foi também convidado para maestro da orquestra KAPSOKA, com vista a prepará-la para digressões internacionais. Entre 2013 e 2016 apresentou-se regulamente em concertos em Angola, promovendo artistas portugueses, angolanos e outros artistas internacionais (sendo de destacar o concerto com o violoncelista japonês Yuki Ito, por convite da embaixada do Japão). Agora, de regresso a Portugal, e com a conquista deste prémio internacional, Alexey Shakitko prepara-se para entrar numa nova fase da sua carreira, “sempre com Portugal no coração”.

Sobre o autor

Tânia Valente

Doutorada em Música e Musicologia (ramo de Interpretação) pela Universidade de Évora, é actualmente investigadora do Centro de Estudos de Teatro da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Iniciou os seus estudos musicais no Instituto Gregoriano de Lisboa. Licenciou-se em Línguas e Literaturas Modernas: Estudos Ingleses e Alemães (FLUL) e em Canto (ESML). Posteriormente obteve o grau de LGSM (Licenciate by the Guildhall School of Music and Drama) através do Trinity College. Como cantora de ópera, foi “Fanny” em 'O Tanoeiro' de Thomas Cooper (Teatro da Trindade), “2.ª Dama” na 'Flauta Mágica' de Mozart e “Sebastiana”, numa versão portuguesa da sua autoria da ópera 'Bastien und Bastienne' de Mozart. Para além de se apresentar regularmente em recitais, é membro do Coro Gulbenkian.

Deixe um comentário

O seu endereço de correio electrónico não será publicado.