Está quase a chegar à capital angolana a primeira edição do Festival de Cacimbo de Música Clássica, uma iniciativa do pianista Alexey Shakitko, um nome já conhecido do panorama cultural português e angolano. Recém-vencedor do Alion Baltic Festival 2016, na sequência do qual apresentará brevemente o Concerto para piano n.º 1 de Brahms com a Filarmónica de São Petersburgo, Alexey Shakitko tem desenvolvido a sua carreira entre a Rússia, Portugal e Angola, apresentando-se como solista em inúmeros concertos, e será presença constante na programação do novo festival.

Nos dias 31 de Maio e 2 de Junho, às 19h30, apresenta-se em palco com a violinista Amulan Ochirova, interpretando música de Chausson, Massenet, César Franck, Rachmaninof, Balakirev, Mussorgksy e Tchaikovsky, entre outros.

No dia 1 de Junho, às 19h30, acompanhará o meio-soprano Cátia Moreso e o barítono Bruno Neto num programa ecléctico repleto de modinhas, canções e árias de ópera, apresentando música de Marcos Portugal, W. A. Mozart, Bizet e Tchaikovsky, entre outros.

Haverá ainda um concurso infanto-juvenil de música, no dia 2 de Junho, às 16h, e no dia 3 de Junho, às 19h30, os vencedores deste concurso juntam-se a todos os músicos convidados do festival para um concerto de encerramento.

Os concertos realizar-se-ão no Memorial António Agostinho Neto, em Luanda. Para mais informações, visite a página do festival aqui.

 

Sobre o autor

Edward Ayres d'Abreu

Concluiu o Curso Complementar de Piano no Conservatório Nacional. É licenciado em Composição pela Escola Superior de Música de Lisboa, onde estudou sob orientação de Sérgio Azevedo e de António Pinho Vargas. Durante um ano, em programa Erasmus, frequentou o Conservatório Nacional Superior de Paris (CNSMDP), estudando com Gérard Pesson. É Mestre em Ciências Musicais pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e doutorando em Musicologia Histórica enquanto bolseiro da FCT, Fundação para a Ciência e a Tecnologia. É membro fundador e Presidente da Direcção do MPMP, Movimento Patrimonial pela Música Portuguesa, tendo sido Director da revista 'Glosas' nos seus primeiros quinze números.

Deixe um comentário

O seu endereço de correio electrónico não será publicado.