Na sua 28.ª edição na Casa Municipal das Artes – Conservatório de Música de Seia, o festival Dias de Música Electroacústica (DME) decorre este fim-de-semana, 30 de Abril e 1 de Maio, com uma tertúlia e um concerto em cada um dos dias.

O Festival DME começa às 19h de sábado com uma tertúlia com os compositores Mehmet Can Özer e Jeff Treviño, e o violinista Ludovic Afonso, solista do Ensemble DME – Collegium Musicum.

Às 21h30, Afonso estreia obras de electrónica em tempo real de Özer e interpreta peças instrumentais e de electrónica de Treviño, compositor que inicia agora uma residência artística com o DME em Seia.

O segundo dia do festival contará com os improvisadores Abdul Moimême, fluente na improvisação livre do jazz e do rock e no uso experimental da guitarra eléctrica, assim como com João Neves, também guitarrista e vencedor da Startup Lisboa Momentum com a sua guitarra eléctrica Sensi Guitar. A tertúlia com Moimême e Neves será às 15h00 e o concerto às 17h00.

A primeira edição do festival DME realizou-se em 2003 em Cracóvia, na Polónia. Este festival foi criado pelo compositor Jaime Reis e Julia Chmielnik, e tem vindo a realizar-se várias vezes em Portugal e noutros países, nomeadamente Espanha, Brasil e Filipinas, num total de 46 edições, sempre com o intuito de promover a música electroacústica e servindo de plataforma para a criação de novas obras.

 

 

 

Sobre o autor

Avatar photo

Terminou o curso complementar de piano na Fundação Musical dos Amigos das Crianças em 2007, completando também o ensino secundário na área de Artes Visuais. Em 2010, completou a licenciatura em Música no Goldsmiths College, University of London, com uma dissertação acerca dos desenvolvimentos contemporâneos do fado. Realizou o mestrado na mesma universidade, concluindo o curso Contemporary and Popular Music Studies em 2012. Foi com o apoio do Professor Sérgio Azevedo que desenvolveu a sua tese sobre Constança Capdeville, com uma análise do ‘Libera me’. Entre 2010 e 2014, deu aulas de piano e formação musical em diversas escolas de Londres, tendo também colaborado num projecto de inclusão social pela arte. Durante este período, realizou actividades de produção, curadoria e divulgação de música contemporânea.