Amanhã, dia 23 de Maio, pelas 18 horas, tomará lugar no Teatro Municipal Baltazar Dias, no Funchal, a estreia absoluta de …Além…Argüim…, obra encomendada ao compositor Nuno Jacinto pela Orquestra Clássica da Madeira e a esta mesma orquestra dedicada. Dirigido pelo maestro convidado Cesário Costa, o concerto contará também com a participação dos solistas Norberto Cruz e Slobodan Sarcevic, para a apresentação das obras Concerto em sol maior de Johann Nepomuk Hummel, Concerto para bandolim em ré maior de Antonio Vivaldi e Aconcqaqua de Astor Piazzolla.

A nova obra orquestral de Nuno Jacinto é baseada na lenda do folclore madeirense sobre a Ilha de Argüim, “uma terra que poucos viam para lá das águas do Porto Santo, onde envolto em nevoeiro vivia D. Sebastião num castelo de marfim”. Para Nuno Jacinto, “a minha mãe lembrava sempre todos os pormenores, principalmente aqueles que determinavam o retorno de D. Sebastião a Portugal: «quando os telhados forem de cor vermelha, quando houver luz em pó, quando a Madeira ficar rodeada de arame (fios eléctricos)…». Sempre estava para breve, o retorno d’el-Rei”.

 

 

Natural do Funchal, Nuno Jacinto iniciou os seus estudos musicais no Conservatório – Escola das Artes da Madeira em Violino, Piano, Órgão e Harpa, tendo estudado violino com o professor Vladimir Proudnikov e ganho, em 2002, o segundo prémio de violino em Atenas, no International Competition for Young Performers. Entre 2003 e 2007 estudou Composição na Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo do Instituto Politécnico do Porto (ESMAE-IPP), tenho frequentado em 2005 o curso de Direcção Orquestral com Cesário Costa e sido premiado com a Bolsa de Mérito 2004/2005 do Instituto Politécnico do Porto. Compositor de obras para instrumento solo, música de câmara, electrónica e electroacústica, Nuno Jacinto apresenta-nos agora a sua terceira obra para orquestra, depois de ArRestare (2008) e The Distracted Composer (2012), partitura seleccionada pelo Concurso Novos Compositores (Orquestra Metropolitana de Lisboa / MPMP, Movimento Patrimonial pela Música Portuguesa, 2013).

Sobre o autor

Avatar photo

Isabel Pina é doutoranda e bolseira de doutoramento em Ciências Musicais Históricas na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, interessando-se principalmente pelo estudo da história da música em Portugal nos séculos XIX e XX, música e ideologia, nacionalismo, análise e semiótica musical, e imprensa e crítica musical. Concluiu o mestrado em Ciências Musicais tendo apresentado a dissertação “Neoclassicismo, nacionalismo e latinidade em Luís de Freitas Branco, entre as décadas de 1910 e 1930”. É actualmente voluntária na Biblioteca Nacional de Portugal, tendo estagiado no Museu da Música. Enquanto colaboradora do Centro de Estudos de Sociologia e Estética Musical (CESEM), é membro do Grupo de Teoria Crítica e Comunicação, do SociMus (Grupo de Estudos Avançados em Sociologia da Música), e co-fundadora do Núcleo de Estudos em Música da Imprensa.