Entre os dias 29 de Março e 2 de Abril realizar-se-á o “Percutido”, o I Festival de Percussão do Conservatório de Música da Jobra, no Centro Cultural da Branca, Aveiro. O festival englobará actividades diversificadas, como masterclasses, aulas abertas, concertos, com especial foco na música erudita e no jazz e contando com a participação de Miquel Bernat, Joaquim Alves, Marcel Pascual Royo, João Tiago Dias e Leandro Teixeira.

No primeiro dia do festival, realizar-se-á um workshop de vibrafone jazz com Marcel Pascual Roy, tendo esta formação como público-alvo alunos de ensino básico e secundário, realizando-se, ao mesmo tempo, uma série de aulas abertas de percussão por João Tiago Dias e Leandro Teixeira, destinadas ao mesmo tipo de alunos. No dia 30 de Março terá lugar a iniciativa “Lixo com Ritmo”, responsabilidade de Joaquim Alves, que tem por objectivo demonstrar como objectos banais, do dia-a-dia, podem ser adaptados a instrumentos musicais, neste caso utilizados para ritmos característicos do funky, reaggae, hip-hop ou kuduro, sendo este workshop destinado a qualquer tipo de público, com ou sem experiência musical. Os dias 31 de Março e 1 de Abril serão reservados para a masterclass de percussão com Miquel Bernat, dirigida essencialmente a alunos de ensino secundário ou superior, ou mesmo a alunos de ensino básico que pretendam prosseguir estudos na área da percussão.

 

Festival de Percussão do Conservatório de Música de Jobra

 

Após estas actividades, realizar-se-ão concertos no Conservatório de Música da Jobra: dia 29 de Março, pelas 18h, concerto pelo “Marcel Pascual Trio”; dia 30 de Março, “Lixo com Ritmo” e concerto pelo Grupo de Percussão da Universidade de Aveiro, pelas 19h e pelas 21h, respectivamente; dia 31 de Março, concerto pelo Ensemble de Percussão da Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo (ESMAE), às 19h; dia 1 de Abril, às 21h, recital de percussão por Miquel Bernat. O evento termina no dia 2 de Abril com o concerto final do festival, pelas 18 h.

As inscrições estão abertas até ao dia 23, próxima quarta-feira, através do da seguinte ligação: http://www.cmj.pt/gca/index.php?id=173.

 

Sobre o autor

Avatar photo

Isabel Pina é doutoranda e bolseira de doutoramento em Ciências Musicais Históricas na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, interessando-se principalmente pelo estudo da história da música em Portugal nos séculos XIX e XX, música e ideologia, nacionalismo, análise e semiótica musical, e imprensa e crítica musical. Concluiu o mestrado em Ciências Musicais tendo apresentado a dissertação “Neoclassicismo, nacionalismo e latinidade em Luís de Freitas Branco, entre as décadas de 1910 e 1930”. É actualmente voluntária na Biblioteca Nacional de Portugal, tendo estagiado no Museu da Música. Enquanto colaboradora do Centro de Estudos de Sociologia e Estética Musical (CESEM), é membro do Grupo de Teoria Crítica e Comunicação, do SociMus (Grupo de Estudos Avançados em Sociologia da Música), e co-fundadora do Núcleo de Estudos em Música da Imprensa.