A Orquestra Clássica da Madeira (OCM) subiu a palco do Teatro Municipal Baltazar Dias, no sábado, 6 de Maio, num concerto único que contou com a participação especial de três talentosos músicos jovens, premiados na primeira edição do Concurso de Jovens Talentos do Conservatório. Rafael Kyrychenko no piano, Daniel Perzhan no violino e composição, e Daniel Bolba na percussão, foram os solistas protagonistas deste espetáculo, sob a direção do Maestro Luís Andrade.

O evento fez parte do ciclo “Jovens Solistas”, que neste concerto específico resultou da colaboração entre a Associação Notas e Sinfonias Atlânticas e o Conservatório — Escola Profissional das Artes da Madeira, Eng.º Luiz Peter Clode. A parceria proporcionou aos jovens músicos premiados no Concurso de Jovens Talentos do Conservatório a oportunidade de se apresentarem ao lado da Orquestra Clássica da Madeira.

O concerto, realizado às 18 horas, veio confirmar o talento e a dedicação destes jovens artistas. Rafael Kyrychenko (fig.3), que conquistou o primeiro prémio na categoria de interpretação, demonstrou maestria no piano. Daniel Perzhan (fig.4), vencedor na categoria de Composição, brilhou tanto no violino quanto na composição musical. Já Daniel Bolba (fig.5), laureado com o segundo prémio na categoria de Interpretação, esteve exímo na percussão.

Conforme referiu o diretor artístico da OCM, Norberto Gomes, é um enorme motivo de orgulho podermos desempenhar um “papel fundamental no desenvolvimento dos jovens músicos da Região [Autónoma da Madeira]. Nós proporcionamos-lhes oportunidades de adquirir e aprimorar habilidades técnicas, artísticas e organizacionais num ambiente real de orquestra, além de oferecermos masterclasses com prestigiados artistas nacionais e internacionais e acesso gratuito a concertos. A valorização artística destes jovens é o nosso foco e determinação”.

O maestro madeirense Luís Andrade, que acumula experiências em diversos festivais internacionais e colaborações com diversas orquestras europeias, foi o responsável pela direção musical do concerto. Atualmente, Luís Andrade integra a The Symphony Orchestra, na Holanda.

O programa do concerto incluiu o Concerto para Piano N.º 3 em dó maior, Opus 26, de Prokofiev, interpretado por Rafael Kyrychenko, e ainda uma estreia absoluta: a Suíte concertante para marimba, violino e orquestra, uma composição original de Daniel Perzhan.

Sobre o autor

Avatar photo

Carlos Alberto Meneses Gonçalves é Doutor em Ciências do Trabalho pela Universidade de Cádiz (Espanha), onde recebeu o Diploma de Estudos Avançados na área científica de Psicologia Social. É licenciado em Administração e Gestão Escolar e diplomado com o Curso Superior de Música (Piano e Canto). Foi professor em diversas instituições, incluindo o Conservatório de Música da Madeira, a Universidade da Madeira, o Instituto Superior de Ciências Educativas e o Instituto Politécnico de Setúbal. É investigador integrado do CIPEM (Centro de Investigação em Psicologia da Música e Educação Musical), no Instituto Politécnico do Porto, e do INET-md (Instituto de Etnomusicologia - Estudos de Música e Dança (FSCH/Universidade Nova de Lisboa). É Director de Serviços de Educação Artística e Multimédia da Secretaria Regional da Educação e Recursos Humanos do Governo Regional da Madeira.