Numa organização da Associação de Amigos do Conservatório de Música da Madeira (AACMM), em co-produção com a Câmara Municipal do Funchal e com o apoio da Direcção-Regional da Cultura, irá realizar-se a 2.ª edição do Madeira Piano Fest 2016,a decorrer de 5 a 13 de Novembro no Teatro Municipal Baltazar Dias, no Funchal. Sem dúvida um programa excelente, pois apresenta alguns dos melhores pianistas a nível mundial: o francês Pascal Rogé; a japonesa Ami Hakuno Rogé; as russas Galina e Irina Chistiakova; os catalães (e “artistas Steinway”) Carles Lama e Sofia Cabruja; as gregas/alemãs Kiveli e Danae Doerken; o português Artur Pizarro e o italiano Rinaldo Zhok.

A AACMM – uma organização voluntária e sem fins lucrativos, declarada em 2006 de utilidade pública – foi fundada em 1993, tendo por objectivos a contribuição para a participação activa na promoção de um clima de colaboração e comunicação produtivas entre as entidades culturais e a sociedade, a valorização de jovens músicos talentosos da Região, a elevação contínua da vida cultural e a integração da cultura musical na sociedade. A AACMM já organizou 261 concertos até hoje, na sua maioria com artistas de renome nacional e internacional.

 


 

5 de Novembro, sábado, 18h00

Recital de piano solo e piano a quatro mãos com o pianista francês Pascal Rogé. Já há muito tempo embaixador proeminente da música francesa, Rogé actua pelo mundo fora. Neste concerto interpretará algumas obras a solo e algumas juntamente com a sua esposa, a pianista japonesa Ami Hakuno Rogé. Esta será mais uma oportunidade, depois do concerto integrado na Semana da Música de Câmara apresentado pela AACMM em Junho passado, para celebrar os 150 anos sobre o nascimento do ícone do modernismo francês Erik Satie.

PROGRAMA

F. Poulenc                    Sonata para piano a 4 mãos

E. Satie             La Belle Excentrique

C. Debussy                   Prelúdios – Voiles / La Puerta del Vino (solo)

Reflets dans l’eau (solo)

L’Isle Joyeuse (solo)

C. Debussy                   La Mer (esboços sinfónicos)

E. Satie             Parade (“Fantasia Séria” – bailado)

C. Debussy                   Petite Suite

M. Ravel                      Rapsódia Espanhola

 

O duo de Pascal e Ami Hakuno Rogé apresenta-se em salas de concertos e festivais prestigiosos, como o Carnegie Hall, em Nova Iorque, Kings Place em Londres, The Sage Gateshead, Ópera de Sydney, Festival “Joy of Music” em Hong Kong, Festival Internacional de Piano em Singapura, Festival da Música de Câmara da Austrália, Festivais Internacionais de Piano de Pequim e de Canberra, Incontri in Terra di Sienna na Toscana (Itália), Lofoten Festival Internacional de Música de Câmara e vários festivais na Grã-Bretanha. Actuaram ao vivo para a Rádio France e BBC Rádio 3. Frequentemente actuam como solistas com orquestras, nos concertos para dois pianos e orquestra de Poulenc, Mendelssohn, Mozart e no Carnaval dos Animais de Saint-Saëns; mais recentemente, com a Sinfónica de Shanghai, Sinfonietta de Hong Kong, Het Genders Orkest, Filarmónica Real de Liverpool, Orquesta Flamónica de la UNAM da Cidade de México, Orquestra Nacional de França. Tocaram a estreia mundial do recém-encomendado concerto para dois pianos de Matthew Hindson com a Orquestra Sinfónica de Sydney, dirigida por Vladimir Ashkenazy.

 


 

6 de Novembro, domingo, 18h00: Recital a dois pianos

As irmãs russas Galina e Irina Chistiakova começaram a actuar em duo ainda antes de terem entrado numa escola de música. Representantes de afamada escola pianística de Moscovo, onde estudaram com professores como E. Hoyen, A. Riabov, S. Voronov e M. Voskresensky, venceram inúmeros prémios em concursos internacionais, tanto a solo como em duo, de que é exemplo, em 2010, o Concurso Arthur Rubinstein, em Moscovo.Actuaram na Rússia, Alemanha, França, Finlândia e Mónaco. Presentemente, Irina estuda na Alemanha, com J. Rouvier e Galina na Itália, com B. Petrushansky. Apresentaram-se em festivais como o Festival Internacional de Duos de Piano em Moscovo, em 2013, e MITO-Festival, em Milão e Turim, em 2014.

Do programa deste concerto constam a Sonata para dois pianos, KV 448 de Mozart, as Variações sobre um tema de Haydn, Op. 56b de Brahms, a suite Silhuetas,de A. Arensky, e a Suite n.º 1, Op. 5 de Rachmaninov.

 


 

9 de Novembro, quarta-feira, 18h00. Recital de piano a quatro mãos.

Os pianistas catalães (“artistas Steinway”) Carles Lama e Sofia Cabruja têm desenvolvido uma carreira mundial. Trazem à Madeira a obra Goyescas de Enrique Granados, que estrearam nesta versão, de A. Espinosa, em Janeiro de 2016, passados exactamente 100 anos da estreia mundial da obra, no Carnegie Hall.

Carles Lama e Sofia Cabruja constituem um dos duos mais conhecidos na Europa. Foram largamente elogiados pela técnica brilhante, paixão, qualidade de som e elegância. Desde 1987, quando deram início ao duo, apresentaram-se em salas tão prestigiadas como o Carnegie Hall, Kolarac Memorial Hall, em Belgrado, e o Teatro Solís, em Montevideo. Apresentam-se regularmente em capitais como Paris, Londres, Madrid, Bruxelas, Roma, Barcelona, Milão, Praga, Belgrado, Tokyo, Kuala Lumpur, Xangai, S. Petersburgo, Moscovo e Buenos Aires, a quatro mãos ou com orquestra. Ambos são naturais de Girona e diplomados pelo Conservatório de Barcelona. Continuaram os estudos na École Normale em Paris e, depois, na Hartt School of Music (Universidade de Hartford, EUA). Foram sobretudo influenciados pela pianista russa Nina Svetlanova e pelo pianista brasileiro Luiz de Moura Castro. As gravações que realizaram para a KNS-Classical incluem obras de Schubert, Brahms, Rachmaninov e as obras completas para quatro mãos do compositor australiano John Carmichael. Em 2001, receberam uma distinção honorária da UNICEF, em reconhecimento pelo seu trabalho humanitário. Em 2012, fundaram o seu próprio projecto de solidariedade, “Concerts4Good: Music on a Mission”.

 


 

12 de Novembro, sábado, 18h00. Recital de piano a quatro mãos

Aclamadas como “um milagre de leveza, charme e emoção”, as brilhantes irmãs gregas/alemãs Kiveli e Danae Doerken pautam-se pela escolha de repertório inovador e inteligente. Os seus programas incluem, na versão para piano a quatro mãos, A sagração da Primavera de Igor Stravinsky, uma obra fulcral que teve influência incomensurável sobre os compositores e a música do século XX. No programa que aqui apresentarão, contam-se obras de Schubert, Mozart, Grieg e esta versão, justamente, d’A Sagração da Primavera.

Este duo combina duas solistas reconhecidas em programas inovadores e inteligentes, sempre distinguidos pelos timbres requintados e musicalidade profunda.Apresentaram-se em duo em várias salas e festivais prestigiados (Cologne Philharmonie, Konzerthaus Berlin, Tonhalle Dusseldorf, Laeiszhalle Hamburg).Em 2015, fundaram o Festival Internacional de Molyvos, na ilha de Lesbos, que anualmente reúne artistas de prestígio. As duas pianistas estudaram com o conceituado pedagogo Karl-Heinz Kammerling e, depois da sua morte, com Lars Vogt em Hannover.

 


 

13 de Novembro, domingo, 18h00. ¡Viva España! Recital a dois pianos

O conceituado pianista português Artur Pizarro volta à Madeira para apresentar, em duo com o pianista italiano Rinaldo Zhok, um programa apaixonante e cintilante, com obras brilhantes dos mestres da tradição espanhola, de Bizet (Carmen) e Albéniz (Ibéria) a Infante (Danses Andalouses, Musiques d’Espagne) e Falla (El Amor Brujo).

Estes dois pianistas conheceram-se quando estavam a gravar CDs a solo para a editora Odradek. Em Abril de 2014, decidiram que os seus interesses em piano a quatro mãos e dois pianos coincidiam, tendo nascido daí este duo. Pizarro já tinha actuado e gravado com o seu professor, Sequeira Costa, e com outros colegas, tais como Stephen Coombs, António Rosado e Vita Panomariovaite. Rinaldo Zhok estudou, entre outros, com o duo Yaara Tal e Andreas Groethuysen, em Munique, e actuou em duo com Cristina Santin.

O duo Pizarro/Zhok teve o seu recital inaugural no Teatro Municipal Baltazar Dias, no Funchal, tendo depois actuado no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, com a Orquestra de Câmara Portuguesa, e outras. As suas interpretações foram gravadas pela RDP-Antena 2. Em Dezembro do ano passado lançaram o seu primeiro CD, com obras Das florestas boémias e Dumky de Dvorák.

 


 

Os ingressos estão à venda na bilheteira do teatro Municipal do Funchal, com os seguintes valores:

12,00€ – venda antecipada

15,00€ – no dia

30,00€ – 3 concertos diferentes à escolha Sócios da ANSA – 7.50€

Estudantes – 5,00 €

Sócios da AACMM – entrada livre

Crianças de 7 até 12 anos de idade (quando acompanhadas por adultos), alunos da DSEAM e do CEPAM – entrada livre (mediante disponibilidade).

 


 

Fazemos votos para que os madeirenses e os inúmeros turistas que se encontram de férias na Madeira possam aproveitar esta magnífica oportunidade de ouvir obras para piano interpretadas por notáveis intérpretes.

Sobre o autor

Avatar photo

Carlos Alberto Meneses Gonçalves é Doutor em Ciências do Trabalho pela Universidade de Cádiz (Espanha), onde recebeu o Diploma de Estudos Avançados na área científica de Psicologia Social. É licenciado em Administração e Gestão Escolar e diplomado com o Curso Superior de Música (Piano e Canto). Foi professor em diversas instituições, incluindo o Conservatório de Música da Madeira, a Universidade da Madeira, o Instituto Superior de Ciências Educativas e o Instituto Politécnico de Setúbal. É investigador integrado do CIPEM (Centro de Investigação em Psicologia da Música e Educação Musical), no Instituto Politécnico do Porto, e do INET-md (Instituto de Etnomusicologia - Estudos de Música e Dança (FSCH/Universidade Nova de Lisboa). É Director de Serviços de Educação Artística e Multimédia da Secretaria Regional da Educação e Recursos Humanos do Governo Regional da Madeira.