Nos próximos dias 23, 27 e 31, pelas 20 horas, e nos dias 25, 28 de Outubro e 1 de Novembro, pelas 17 horas, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, será apresentada a ópera A Menina das nuvens, obra destinada ao público infantil, composta por Heitor Villa-Lobos (1887-1959) e estreada a 29 de Janeiro de 1960, no mesmo teatro. Em 1989 a ópera foi apresentada, em inglês, no teatro American Society de Nova Iorque e, em 2011, no Theatro Municipal de São Paulo, recebendo por esta última produção o Prémio Carlos Gomes de Música Erudita, nas categorias de Melhor Espectáculo, Cenário, Iluminação e Produção.

Tendo ganho um grande reconhecimento tanto a nível nacional como a nível internacional, Heitor Villa-Lobos destacou-se na composição de vários géneros e para diferentes agrupamentos: música orquestral, música de câmara, música vocal, música coral, música para piano, música para guitarra (produção que é mais frequentemente associada ao compositor) e música dramática, tendo composto, no total, três óperas e uma opereta. A Menina das nuvens foi a sua última ópera, composta em 1958.

Com libreto de Lúcia Benedetti (1914-1998), romancista brasileira e escritora de literatura infantil, a história foi escrita em 1949 e desenrola-se em torno de uma menina criada pelo Tempo, nas nuvens, que desce à terra para conhecer a mãe, acabando, depois de passar por várias aventuras, por casar com um príncipe.

 

 

Com produção do Palácio das Artes (Belo Horizonte, Minas Gerais), direcção cénica de William Pereira e direcção musical por Roberto Duarte, as récitas contarão com a participação da soprano Gabriella Pace como Menina das Nuvens, de Inácio de Nonno, barítono, como Corisco, do baixo Lício Bruno como Tempo, do barítono Marcelo Coutinho como Vento Variável, de Regina Helena Mesquita, meio-soprano, como Rainha, do tenor Flávio Leite como Soldado, da meio-soprano Adriana Clis como Lua e do tenor Giovanni Tristacci como Príncipe.

Para mais informações, consulte a página do Theatro Municipal do Rio de Janeiro: http://www.theatromunicipal.rj.gov.br/ .

Sobre o autor

Avatar photo

Isabel Pina é doutoranda e bolseira de doutoramento em Ciências Musicais Históricas na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, interessando-se principalmente pelo estudo da história da música em Portugal nos séculos XIX e XX, música e ideologia, nacionalismo, análise e semiótica musical, e imprensa e crítica musical. Concluiu o mestrado em Ciências Musicais tendo apresentado a dissertação “Neoclassicismo, nacionalismo e latinidade em Luís de Freitas Branco, entre as décadas de 1910 e 1930”. É actualmente voluntária na Biblioteca Nacional de Portugal, tendo estagiado no Museu da Música. Enquanto colaboradora do Centro de Estudos de Sociologia e Estética Musical (CESEM), é membro do Grupo de Teoria Crítica e Comunicação, do SociMus (Grupo de Estudos Avançados em Sociologia da Música), e co-fundadora do Núcleo de Estudos em Música da Imprensa.