Decorrerá no próximo dia 15 de Outubro, Sexta-feira, pelas 19h, no Auditório da Comunidade Hindu de Portugal, em Telheiras, o concerto intitulado De Piazzolla com amor. Far-se-á, assim, uma dupla homenagem: se, por um lado, é incontornável o centenário do famoso músico argentino que dá nome ao evento, o roteiro proposto neste programa evocará Olga Prats, pianista que, entre muitas outras marcas da sua intervenção artística, foi uma das principais divulgadoras da música de Astor Piazzolla no nosso país.

 

 

Considerando a enorme dedicação de Olga Prats à música de compositores portugueses, não poderia faltar a música dos que lhe foram muito próximos, como Fernando Lopes-Graça, António Victorino d’Almeida ou Eurico Carrapatoso. Um quarteto composto pelo acordeonista Paulo Jorge Ferreira, pelo clarinetista Joaquim Ribeiro, pela violoncelista Irene Lima e pelo pianista João Paulo Santos fará assim uma viagem ao “universo das emoções: a saudade, a reverência e o sentido de fatalismo que os afectos nos proporcionam, o sentimento de alegria na presença, a saudade na perda, a memória dos momentos que passamos com quem gostamos”, nas palavras de Jenny Silvestre, programadora deste segundo Festival Música no Termo.

Até ao final de Novembro, o festival contará ainda com mais quatro concertos em diversos espaços do norte de Lisboa. A interpretação estará sempre a cargo de músicos da Melleo Harmonia, em várias formações, incluindo obras que vão desde o barroco até Stravinski (nos 50 anos da sua morte), passando por Schubert e Saint-Saëns (no centenário da sua morte). Segundo a organização, este ano intensifica-se “ainda mais a relação entre sentimento e criação artística, entre obra musical e outras manifestações do engenho humano, entre história e contemporaneidade”.

Sobre o autor

Avatar photo

Licenciado em piano pela Escola Superior de Música de Lisboa, na classe de Jorge Moyano, concluiu o Conservatório Nacional com a classificação máxima, tendo aí estudado com Hélder Entrudo e Carla Seixas. Premiado em diversos concursos, apresenta-se em concerto em variadas formações. Estreia regularmente obras de compositores contemporâneos. Gravou para a RTP/Antena 2, TV Brasil e MPMP: editou, em 2020, o CD “La fièvre du temps” em duo com Philippe Marques. É membro fundador do MPMP Património Musical Vivo, dirigindo temporadas e coordenando inúmeras gravações. Termina, actualmente, o mestrado em Empreendedorismo e Estudos da Cultura do ISCTE. Foi director executivo da GLOSAS entre 2017 e 2020.