O MPMP Património Musical Vivo acaba de anunciar o regulamento da quarta edição do Prémio Musa. Criado com o intuito de distinguir a excelência musical da composição contemporânea de tradição erudita e de, nesse contexto, promover a língua portuguesa como veículo expressivo, o Prémio Musa 2022 celebra o centenário do escritor José Saramago e conta com o apoio da respectiva Fundação.

Os compositores interessados, sem qualquer limite de idade ou de nacionalidade, são convidados a submeter obras para uma ou duas vozes faladas e quinteto de instrumentos, a escolher entre os indicados no regulamento, partindo da obra contista do escritor. O júri é constituído por Luís Tinoco (Presidente), Sara Carvalho e Juan Pablo Carreño e as obras a concurso deverão ser enviadas até ao fim de Agosto de 2022. Os resultados serão anunciados ainda no Outono desse ano, dando-se depois lugar ao concerto de laureados sob a direcção do maestro Jan Wierzba.

O autor distinguido com o Prémio Musa será contemplado com um prémio de 3000 €, que inclui participação como Compositor Residente na temporada seguinte à do anúncio do prémio. Haverá a possibilidade de serem entregues Menções Honrosas.

As duas primeiras edições do certame tiveram como vencedores Hugo Ribeiro (2019 – obras corais a cappella a partir Sophia de Mello Breyner Andresen) e Miguel Resende Bastos (2020 – obras para recitação e ensemble Pierrot a partir de Ruben A.). Os resultados da terceira edição (2021 – obras para electrónica a partir de Clarice Lispector) ainda não foram anunciados, esperando-se notícias a este respeito até ao fim do ano corrente.

Para mais informações e para consulta do regulamento, visite mpmp.pt/musa ou contacte directamente a organização do concurso através do endereço musa@mpmp.pt.

Sobre o autor

Avatar photo

Curso Complementar de Piano no Conservatório Nacional. Licenciatura em Composição pela Escola Superior de Música de Lisboa, onde estudou sob orientação de Sérgio Azevedo e de António Pinho Vargas. Durante um ano, em programa Erasmus, frequentou o Conservatório Nacional Superior de Paris (CNSMDP). Mestre e doutorando em Ciências Musicais pela Universidade NOVA. Membro fundador e Presidente da Direcção do MPMP. Director da revista GLOSAS (números 1-15 e 20-). Distinguido com o 2.º Prémio do Concurso Otto Mayer-Serra (2017) da Universidade da Califórnia, Riverside, e o Prémio Joaquim de Vasconcelos (2019) da Sociedade Portuguesa de Investigação em Música.