A comemorar o Dia Nacional das Bandas Filarmónicas, assinalado no passado dia 1 de Setembro, decorrerá no Auditório Municipal Beatriz Costa, em Mafra, neste fim-de-semana, o simpósio ‘Bandas, Música e Património – Tesouros locais de relevância nacional’.

O Dia Nacional das Bandas Filarmónicas foi celebrado pela primeira vez a 1 de Setembro de 2014 e tem por finalidade reconhecer e dar mais visibilidade ao papel desempenhado pelas bandas filarmónicas junto da população e em prol da formação musical. No mesmo dia foi fundado em Mafra o Núcleo Documental de Partituras, sob tutela do Museu Nacional da Música. Este núcleo permite preservar e disponibilizar ao público obras fundamentais do repertório das bandas filarmónicas.

O simpósio ‘Bandas, Música e Património – Tesouros locais de relevância nacional’ vem dar continuidade ao projecto de valorização deste património musical . Às palavras de abertura, pelas 14h de 5 de Setembro, seguem-se duas comunicações por André Granjo (INET-MD) e por Pedro Marquês de Sousa (CESEM) que abordarão aspectos da história e do repertório das bandas filarmónicas. O dia conclui-se com uma comunicação por parte de Victor Palma sobre o papel desempenhado pelo Museu Nacional da Música em defesa do património musical, a apresentação de um projecto conjunto de André Granjo, Pedro Maquês de Sousa e Rui Pedro Nunes e um debate final. O dia seguinte será preenchido com música, estando previstas as apresentações de várias bandas filarmónicas no Jardim do Cerco, a partir das 15h30.

 

 

O simpósio resulta da organização do Museu Nacional da Música em colaboração com investigadores do INET-MD (Instituto de Etnomusicologia – Música e Dança) e do CESEM (Centro de Estudos de Sociologia e Estética Musical), com o apoio da Câmara Municipal de Mafra, Confederação Musical Portuguesa e Confederação Portuguesa das Colectividades de Cultura, Recreio e Desporto.

A entrada é livre, sujeita à lotação do auditório. Podem fazer-se reservas pelo telefone 21 771 09 90 ou pelo endereço simposiobandas@gmail.com.

Sobre o autor

Avatar photo

Mariana Calado encontra-se a realizar o Doutoramento em Ciências Musicais Históricas focando o projecto de investigação no estudo de aspectos dos discursos e das sociabilidades que caracterizam a crítica musical da imprensa periódica de Lisboa entre os finais da I República e o estabelecimento do Estado Novo (1919-1945). Terminou o Mestrado em Musicologia na FCSH/NOVA em 2011 com a apresentação da dissertação "Francine Benoît e a cultura musical em Portugal: estudo das críticas e crónicas publicadas entre 1920's e 1950". É membro do SociMus – Grupo de Estudos Avançados em Sociologia da Música, NEGEM – Núcleo de Estudos em Género e Música e do NEMI – Núcleo de Estudos em Música na Imprensa, do CESEM. É bolseira de Doutoramento da FCT.