Na próxima sexta-feira, 7 de Abril, pelas 19h00, realiza-se, no Museu Nacional da Música, o concerto do coro Sine Nomine, integrado no ciclo Músicas do Acervo: compositores portugueses e seus contemporâneos, organizado por Adriano Nogueira.

O coro, existente há mais de três anos, foi formado no final de 2013 por um grupo de jovens universitários, anteriormente colegas no Conservatório Regional do Baixo Alentejo, finalmente reunido de novo na cidade de Lisboa. Pretendendo inicialmente retomar o propósito de um projecto anterior, dirigido por António João César, no Conservatório Regional do Baixo Alentejo, o Sine Nomine é hoje um grupo amador com sólida formação musical, que, pretendendo essencialmente reunir amigos nos ensaios semanais e concertos, acaba por funcionar como primeira experiência para compositores e maestros. Assim, o projecto, que não pretende ter um maestro fixo, é dirigido e ensaiado por vários membros do coro, enquanto é estimulada a composição, propositada para o grupo, por alguns dos seus elementos. Nesse contexto, o Sine Nomine já foi responsável por estreias absolutas de obras de jovens compositores portugueses, como João Barros, Rui Magno Pinto, Francisco Chaves e Luís Espírito Santo.

O Sine Nomine já participou em encontros de coros no Alentejo, na Basílica Real de Castro Verde ou no Cine-Teatro Pax Julia, em Beja, em concertos no Alentejo e na zona de Lisboa, nomeadamente na Sociedade de Instrução Guilherme Cossoul, com repertórios vários, como música sacra, música de Natal, gospel e espirituais negros, sendo que os próximos concertos, incluindo o de dia 7 de Abril, serão exclusivamente dedicados à música portuguesa e brasileira dos séculos XX e XXI. O programa é variado e foi, desta vez, preparado por dois dos membros fundadores do coro, Luís Espírito Santo e Pedro Beirão, responsáveis pelos ensaios desta temporada. O concerto inclui arranjos de música tradicional, de música popular portuguesa ou de música de intervenção, de música popular brasileira (como de Chico Buarque ou Tom Jobim), e obras de compositores portugueses como Fernando Lopes-Graça.

 

Ainda nesta temporada, o Sine Nomine, que ensaia regularmente na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, apresentar-se-á na mesma instituição nas celebrações do 25 de Abril, estando também agendados encontros de coros e outras actuações. O concerto no Museu Nacional da Música terá entrada livre.


Pode seguir aqui as actividades do Museu Nacional da Música.

Sobre o autor

Avatar photo

Isabel Pina é doutoranda e bolseira de doutoramento em Ciências Musicais Históricas na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, interessando-se principalmente pelo estudo da história da música em Portugal nos séculos XIX e XX, música e ideologia, nacionalismo, análise e semiótica musical, e imprensa e crítica musical. Concluiu o mestrado em Ciências Musicais tendo apresentado a dissertação “Neoclassicismo, nacionalismo e latinidade em Luís de Freitas Branco, entre as décadas de 1910 e 1930”. É actualmente voluntária na Biblioteca Nacional de Portugal, tendo estagiado no Museu da Música. Enquanto colaboradora do Centro de Estudos de Sociologia e Estética Musical (CESEM), é membro do Grupo de Teoria Crítica e Comunicação, do SociMus (Grupo de Estudos Avançados em Sociologia da Música), e co-fundadora do Núcleo de Estudos em Música da Imprensa.