Já se encontra à venda o mais recente álbum da pianista Sofia Lourenço, Portuguese Piano Music, pela editora Grand Piano (do grupo Naxos).

O CD é dedicado à obra para piano de dois compositores e pianistas virtuosos portugueses, João Guilherme Daddi (1813-1887) e José Vianna da Motta (1868-1948), e responde à vontade de Sofia Lourenço de revisitar a obra de Vianna da Motta e  descobrir mais sobre a história da música portuguesa de meados e finais do século XIX. A descoberta estender-se-á certamente ao ouvinte que, com este CD, terá a possibilidade de escutar um compositor pouco conhecido como Daddi em peças como Andante cantabile, Barcarolla, Douce illusion e Il lamento. Também a Serenata op. 8, de Vianna da Motta, é aqui gravada pela primeira vez.

Na sessão de lançamento do CD, que decorreu na tarde de 10 de Maio em Lisboa, Rui Vieira Nery traçou um breve panorama do ambiente musical lisboeta de meados do século XIX e esboçou alguns aspectos da carreira dos dois compositores em foco. Embora tenha escrito peças orquestrais e para voz, tenha desenvolvido uma intensa actividade de promoção de concertos e sido professor de música, de Daddi recorda-se sobretudo que foi convidado por Liszt para tocar com ele a dois pianos as Variações sobre um tema de Norma de Bellini, quando o grande virtuoso se apresentou em Lisboa em 1845. O nome de Vianna da Motta associa-se igualmente ao de Liszt. Vianna da Motta teve a oportunidade de o conhecer em Weimar quando obteve uma bolsa de estudos do Rei D. Fernando para estudar no Conservatório Scharwenka em Berlim. Teve depois aulas com Hans von Bülow e uma longa carreira como um dos maiores pianistas da Europa. Enquanto compositor, como Nery referiu, nas suas obras encontram-se características de correntes musicais europeias e motivos de inspiração nacional, estilo que encontra reflexo nas peças escolhidas para este álbum, em que peças de música de salão se sucedem a peças inspiradas em canções ou motivos da música popular e tradicional.

Sofia Lourenço tem mantido actividade concertística, quer a solo que com orquestra, e dedicado grande parte do seu repertório à música portuguesa. Pela editora Numérica lançou um CD de Estudos e Tocatas de Domingos Bomtempo e Carlos Seixas (2004) e, também para piano solo, peças de Vianna da Motta, Luiz Costa, Berta Alves de Sousa, Maria Teresa Macedo, Fernando Lopes-Graça, Filipe Pires, Álvaro Salazar e Carlos Azevedo (1999). Foi aluna de Helena Sá e Costa, realizou os estudos de música no Conservatório de Música do Porto e concluiu o Doutoramento em Música e Musicologia, na Universidade de Évora, em 2005. É actualmente professora do curso de Instrumento de Piano na ESMAE, Instituto Politécnico do Porto.

O lançamento do CD no Porto está marcado para 15 de Maio.

Sobre o autor

Avatar photo

Mariana Calado encontra-se a realizar o Doutoramento em Ciências Musicais Históricas focando o projecto de investigação no estudo de aspectos dos discursos e das sociabilidades que caracterizam a crítica musical da imprensa periódica de Lisboa entre os finais da I República e o estabelecimento do Estado Novo (1919-1945). Terminou o Mestrado em Musicologia na FCSH/NOVA em 2011 com a apresentação da dissertação "Francine Benoît e a cultura musical em Portugal: estudo das críticas e crónicas publicadas entre 1920's e 1950". É membro do SociMus – Grupo de Estudos Avançados em Sociologia da Música, NEGEM – Núcleo de Estudos em Género e Música e do NEMI – Núcleo de Estudos em Música na Imprensa, do CESEM. É bolseira de Doutoramento da FCT.